15 de nov de 2013

O garoto do Skate.


Olha eu aqui mais uma vez, dizendo o que sempre disse. Prefiro que você seja anonimo. O que eu faço com a distância? Eu precisava que você estivesse aqui, para me escutar, para me dizer que isso vai passar, essa sua falta. Parece que carrego um enorme buraco em um coração concertado. Não queria ter feito aquilo, não queria te abandonar pela segunda vez, isso vai acontecer novamente, ooh não, novamente. Me de motivos para ficar, eu preciso ouvir de você. Não é apenas um texto... Eu acho que te amo.

Não como os adultos, eles mentem, eu te amo como gostaria de ser amada, você não vai fazer nada? Você não pode, você não sabe. Nos somos forte pelas cicatrizes que possuímos, você almenos sabe que possuo algumas? Deixe-me olhar em seus olhos, você é a melhor coisa que já foi minha. O meu herói. Eu ficaria se você me pedisse. Estou com tanta saudade, você me faz tanta falta. Tente me entender, eu sinto falta da sua proteção, do seu drama, do seu sorriso, do seu abraço, dos teus conselho, e do teu jeito. Você de alguma forma me salvou.

Certo dia, certa manha, certa pessoa havia morrido. Uma criança de 7 anos chorava na escada, chorava desesperada, certo de garoto de 8 anos sentou-se ao lado dela, abraçou-à e ficou ali. Isso bastou, ele não abandonou ela, ele ficou ate o fim. Foi a salvação, ele à sustentou, escondendo sua dor. O que posso pedir mais de você? que fique aqui? Já não tenho mas razão, você ficou comigo por todo aquele tempo. Ai meu Deus, agora que eu percebo o quanto doeu, o quanto doí e o quanto fara falta. Você não pode traze-lo de volta, você estava lá, lembra? Você é a minha base.

 Aguentou tudo isso por mim? Diga me, o que posso fazer por você. Diga-me porque ainda não estou bem?  Mas eu queria dizer enquanto você ainda está na porta, que eu estou disposta. Eu estou largando tudo pra tentar com você: meus medos, meus segredos, meus receios. Tô tirando a armadura porque quem foge do amor o tempo todo só tenta se enganar. No final eu só tô dizendo que amar você é quase pular de um precipício. Mas por você, eu pulo. Eu pulo. Afinal, você pulou por mim não foi?!

Não foram apenas duas crianças que cresceram juntas. Foi EU E VOCÊ naquela mesma decepção. Era confortante. Você tinha um jeito só seu de entender minhas dores sem que eu precisasse explicá-las E, quando viu minhas feridas, correu para a farmácia mais próxima para arranjar todos os curativos possíveis para que eu me livrasse das cicatrizes. Você me pegou aos pedaços, trouxe a cola e juntou pedaço por pedaço. Me colocou em pé outra vez. Como se eu nunca tivesse caído.

Soube que você esta se apaixonando novamente. Tomara que ela segure sua mãe como se não fosse soltar. E que ela saiba que você gosta mesmo é de pessoas que ficam. Porque já esta cansado de pessoas que arrumam as malas e vão. Tomara que ela não desista. Que vocês não briguem tanto. E que tenham o suficiente para continuarem juntos. Tomara que ela não seja como eu. Tomara que reconstrua as partes quebradas do seu coração. Porque, aí, então, eu dormirei tranquila ao saber, amor, que te entreguei em boas mãos.

E no final eu te amarei incondicionalmente, mesmo que você não saiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Elogios e criticas (construtivas) serão sempre bem vindas. Responderei a todos!

Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...